sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Era uma vez um menino!!!

Nasceu algures neste imenso cantinho a beira mar plantado. De saúde frágil nos primeiros anos, motivado por isso infância estranha teve (solitário).
Sozinho com os livros (a Historia de Portugal em banda desenhada, por exemplo), ou o carro a pedais!!! Mais tarde a sua "infiel" BMX que teimava em o atirar ao chão (capacete, joelheiras, cotoveleiras? O que é isso? Para que serve?!?!?!?!)!!!

Cresceu como que sozinho, pois os amigos por serem mais velhos e de outros anos escolares tinham horários diferentes.
No secundario conseguiu contornar as vicissitudes da falta de convívio.
Cresceu, tornou-se mais forte, ultrapassou essas fragilidades da saúde. Fez amigos, inimigos também? Não sei!!!

Namorou a primeira vez (se a aquilo se pode chamar namoro), aquelas coisas do secundário em que um beijo na cara ja nos punha todos malucos!!!
Entrou na Universidade, namorou segunda vez, agora mais a "sério", com a descoberta do corpo e seus prazeres pelo meio!!!
Novos amigos fez, entrou para um grupo académico, onde aprendeu a esconder a timidez (omnipresente apesar de tudo) , de menino da terra se fez homem na cidade grande!

De feitio difícil, incompreendido muitas vezes, descrito como arrogante noutras, algumas vezes compreendido!!!

Correu o país de lés a lés, a tocar, ENCANTAR, por vezes escandalizar!!!
Raramente vomitar!!!

Partiu alguns corações, ooopppsss!!!
Outras vezes lho partiram a ele. Uiiiii!!!!
Amores marcados a ferros!!!

Esse menino continuou sempre a olhar em frente, nunca mudou, apenas alterou a forma de agir, pois a isso somos forçados (a vida na selva urbana a isso "obligê" ).

Apesar da barba serrada, o cabedal grande e comportamento ameaçador por vezes, la por dentro, está o mesmo menino de sempre!!!

Aquele menino que ama as pequenas coisas, o simples cheiro da sua terra depois de chover, o cheiro do azeite novo na azenha, do vinho durante a fermentação, dos pinheiros, dos animais que o rodeiam. O "musicol" do ribeiro que lhe bate à janela do quarto.
O cantar ao desafio dos grilos, cigarras e afins!!!
O chilrear irritante dos pardais!!!
Ou o simples crru crru das pombas do vizinho!!!
Coisas com fios eléctricos.......

E também as grandes coisas!
Que nunca lhe sairão da cabeça (dura).

O mar..........

Continua a ser "era uma vez um menino".......................................

2 comentários:

Olga*"Jolie" disse...

Olá "menino"! =)
Vi este blog no msn e resolvi espreitar..tens aqui um texto muito giro e expressivo, que te descreve muito bem, pelo menos coincide com a ideia que eu tenho de ti...;p
fica bem**bjs

Anónimo disse...

E ouvi dizer que eras tu. Aquele que tem sempre resposta para tudo.